quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Mesa redonda Tutela do Patrimônio Histórico - IAB RS



O Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB-RS) promoveu ontem, quarta-feira (27/08), às 19h30min, a palestra “Tutela do Patrimônio Histórico – Por que preservar?”. O bate-papo contou com a participação de Nestor Torelly (ICOMOS), Jorge Luís Stocker Jr. (Defender), Ricardo Antunes Sessegolo (Sinduscon), Dra. Ana Maria Marchesan (Ministério Público) e a mediação da arquiteta Briane Bicca.

Assista na íntegra:


Segundo encontro do curso Patrimônio Rede Viva em Nova Hartz (RS)

Nova Hartz recebe cidades para projeto sobre Patrimônio Cultural e Histórico
O sentido de permanência no espaço e no tempo e a atribuição de valor a um bem, além de exemplos de edificações da região estão sendo tratados no encontro.





Nova Hartz – A gestão compartilhada foi assunto de encontro do projeto “Patrimônio Cultural e Histórico: uma rede viva!”. Profissionais de Novo Hamburgo, Campo Bom, Sapiranga, Nova Hartz e Parobé foram recebidos no Espaço Cultural da EMEF Pastor Wartenberg em Nova Hartz, na terça-feira, dia 26, na presença da diretora geral da Secretaria de Educação, Marta Campos Sanini, e da diretora do Museu Histórico de Nova Hartz, Vânia Avila Priamo.

Para a coordenadora geral, Cíntia Elisa Dhein, da Valorize Assessoria em Turismo, Cultura e Educação, os municípios estão preocupados em valorizar e promover seus espaços, bem como, em conhecer as experiências e promover a integração das ações. “Cada cidade possui uma proposta de trabalho e o projeto vai auxiliar a promover o intercâmbio, qualificando ainda mais as ações”, explicou.

Uma das questões levantadas pelo palestrante, o acadêmico de arquitetura Jorge Luís Stocker Jr., foi quanto à legislação e à metodologia no Brasil. Já se identificava Ouro Preto como patrimônio cultural brasileiro em 1934, antes mesmo da criação do Iphan, em 1937. Com a Constituição de 1988, o assunto foi ampliado com a participação de diferentes áreas interessadas no assunto. O sentido de permanência no espaço e no tempo e a atribuição de valores a um bem, além de exemplos de edificações da região foram tratados no encontro.

O município de Ivoti sediará o terceiro encontro, no dia 2 de setembro, envolvendo profissionais, estudantes, moradores e interessados de São Leopoldo, Estância Velha, Ivoti, Lindolfo Collor, Dois Irmãos. O encontro será no Instituto Superior de Educação Ivoti, na Rua Padre Ernesto Schlieper, 200. As inscrições continuam abertas. Mais informações pelo e-mail contato@valorizeassessoria.com.br.

SAIBA MAIS

Morro Reuter sediou encontro no dia 19, e Nova Hartz, no dia 26 de agosto. A sequência será realizada no dia 23 de setembro, abrangendo todos os inscritos. Todos os participantes receberão um certificado de participação.
O projeto Patrimônio Cultural e Histórico: uma rede viva! foi contemplado pelo concurso “Pró-Cultura RS FAC Processos Culturais Colaborativos” (edital SEDAC 07/2013) e é oportunizado pela Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Rio Grande do Sul, por meio de recursos do Fundo de Apoio à Cultura (Lei nº 12.490/10).

Próximos encontros presenciais:
02/09 - Cidade sede: Ivoti | Participantes: Dois Irmãos, São Leopoldo, Ivoti, Estância Velha e Lindolfo Collor
23/09 - Cidade sede: Ivoti: Participantes: todos os municípios envolvidos

Crédito: Sandra Hess/Divulgação Valorize Assessoria

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Curso Patrimônio Rede Viva tem seu primeiro encontro

Começa a criação de uma rede de cooperação em prol do Patrimônio: 14 municípios estão integrados no projeto “Patrimônio Rede Viva!!!”
Primeiro encontro ocorreu em Morro Reuter nesta terça-feira com a participação do pesquisador Jorge Luis Stocker Jr.

Morro Reuter – “O assunto me interessa muito e precisa ser mais valorizado e discutido. O fato de discutirmos em rede pode vir a trazer um resultado prático para os municípios”, disse a estudante do 3º semestre de História da Unisinos, Alana Schuck, de 19 anos. Ela participa do curso gratuito Patrimônio Rede Viva!, que teve seu primeiro encontro nesta terça-feira, dia 19, na Secretaria de Educação de Morro Reuter.

Segundo a coordenadora geral da Valorize Assessoria em Turismo, Cultura e Educação, Cíntia Dhein, a atividade integra o projeto “Patrimônio Cultural e Histórico: uma rede viva!”, abrangendo 14 municípios, em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura. “A proposta é promover uma aproximação e criar uma rede colaborativa, estimulando a identificação e valorização do patrimônio local e regional”, falou.

Na parte da manhã, o curso abordou o patrimônio cultural edificado, considerando as potencialidades e desafios regionais. “Tratamos da legislação e de formas de valorizar o patrimônio, pois o começo da preservação é reconhecer o que temos. Existem cidades com situações bem adiantadas e outras que podem investir mais na área”, contou o pesquisador Jorge Luis Stocker Jr. À tarde, os participantes trataram do patrimônio local e regional. “Neste primeiro momento, dividimos em grupos menores para qualificar a troca e ampliar a discussão para o grande grupo”, explica Cíntia. Os participantes terão um segundo encontro presencial, reunindo as 14 cidades, no dia 23 de setembro.

VALORIZAÇÃO REGIONAL

A representante do Departamento de Cultura de Morro Reuter, Carmen Ramminger, destacou a oportunidade dos municípios de trocarem informações e experiências. “É algo bastante diferenciado para todos”, destacou. Com a participação de profissionais e estudantes de Dois Irmãos, Morro Reuter, Nova Petrópolis e Picada Café, a atividade também contou com a presença do presidente da Comissão Emancipacionista, Leopoldo Kocchann.

A professora de História, Janine Kilp, de 32 anos, mora em Dois Irmãos e atua em Morro Reuter. Para ela, a sociedade não despertou para o patrimônio que possui. “Temos atrativos com grande facilidade de acesso e que precisam de maior valorização. A intenção é passar aos alunos a importância do nosso patrimônio cultural e histórico regional”, destacou.
________
O projeto Patrimônio Cultural e Histórico: uma rede viva!!!foi contemplado pelo concurso “Pró-Cultura RS FAC Processos Culturais Colaborativos” (edital SEDAC 07/2013) e é oportunizado pela Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Rio Grande do Sul, por meio de recursos do Fundo de Apoio à Cultura (Lei nº 12.490/10).

Por: Sandra Hess/Valorize Assessoria